Empresa cancela festa no dia e dá calote de R$ 100 mil em formandosde Macaé.

O que era para ser um sonho virou um pesadelo para 24 formandos dos cursos de Administração e Engenharia de Produção da Faculdade Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS), em Macaé. Tudo porque a tão sonhada festa de formatura dos alunos, prevista para ocorrer neste sábado (20), foi cancelada pela empresa responsável, a Aloha Formandos, faltando menos de cinco horas para o horário previsto.
A empresa não compareceu ao local da festa, o espaço Chandelier, localizado na Virgem Santa, em Macaé.  Por meio de um arquivo de texto enviado através de um grupo de whatsApp criado pela empresa, o dono da Aloha, Rodrigo Anjos, avisou a um dos representantes de turma que eles não teriam a tão esperada formatura.
A festa cancelada foi quitada pelos 24 alunos das duas turmas, que desembolsaram R$ 4 mil cada, divididos em prestações pagas desde 2016. A expectativa era que o evento reunisse cerca de 400 pessoas, entre familiares e amigos dos formandos. Ao todo, a Aloha, que também utiliza outro CNPJ como o nome fantasia “Boom”, arrecadou cerca de R$ 100 mil para a realização do evento que não aconteceu.
“Eles mandaram um arquivo às 17h25 do dia da festa informando o cancelamento da mesma. Aí começou a nossa aflição, tivemos que avisar para a turma que o evento não iria mais ocorrer. Já tinha gente no salão de beleza se preparando, eu mesma já estava com meu vestido alugado e pronto para usar. Além disso, já havia parentes vindos outros estados como Brasília e Minas Gerais, que vieram para a festa. Foi desesperador”, conta Gleisiane Corrêa, formanda da turma de Engenharia de Produção.
Os alunos já procuraram a Polícia Civil para prestar queixa, mas irão registrar a ocorrência nesta segunda-feira (22), pois a 123ª Delegacia Policial de Macaé (123ª DP), só registra flagrantes durante este fim de semana.

Redação

, , ,